SINAIS DOS TEMPOS: DONALD TRUMP E PROFECIAS… A FORÇA DA ÁGUIA – UM NOVO MODELO DE LÍDER NACIONAL E MUNDIAL



SINAIS DOS TEMPOS: A FORÇA DA ÁGUIA – Ao tomar posse como presidente dos Estados Unidos, Donald Trump fez um discurso agressivo e de tom nacionalista. Ele prestou juramento diante do Capitólio, em Washington, e discursou na presença de quatro de seus antecessores — um deles republicano.
Abaixo veja frases de destaques:
“20 de janeiro de 2017 será lembrado como dia em que o povo se tornou o comandante desta nação novamente.”
“Juntos, iremos determinar o curso da América e do mundo por muitos, muitos anos. Enfrentaremos desafios, confrontaremos dificuldades. Mas faremos o serviço.”
“Vamos procurar amizade e boa vontade com as nações do mundo, mas vamos fazer isso com o entendimento de que é o direito de todas as nações colocar seus próprios interesses em primeiro lugar.”
“Nós vamos reforçar alianças antigas e formar novas e unir o mundo civilizado contra o terrorismo radical islâmico, que vamos erradicar completamente da face da Terra.”
“Nós defendemos as fronteiras de outros países enquanto nos recusamos a defender as nossas próprias.”
“Gastamos trilhões e trilhões de dólares além mar, enquanto a infraestrutura dos Estados Unidos caiu em degradação e deterioração.”
“Vamos tirar nosso povo do seguro-desemprego e colocá-los de volta ao trabalho, reconstruindo nosso país com mãos americanas e trabalho americano.”

“Quando a América está unida, a América é totalmente invencível.”
Apocalipse 13 descreve dois poderes, aos quais seu autor chama de “Bestas” ou “Monstros”, que vão dominar o cenário mundial no fim dos tempos e perseguir as minorias que discordarem de sua política global. O primeiro desses poderes seria o Vaticano (que tomou o lugar da antiga Roma), e o segundo os Estados Unidos (a nova Roma). Um poder é religioso-político e o outro político-religioso. Como o Vaticano tem influência moral, mas não poder militar, os Estados Unidos emprestariam a sua autoridade para a cúpula da Santa Sé levar seus planos adiante.
Devagar, a liderança política dos Estados Unidos, especialmente a Nova Direita Cristã apostatada, iria abrindo espaço para a influência católica em seu país e no mundo. Entre os itens da agenda desses poderes, estaria à instituição legal de um dia sagrado, o domingo, que servirá de teste de lealdade ao novo sistema. Quem desobedecer será perseguido e punido.

Donald Trump, eleito o 45º presidente norte-americano pelo Partido Republicano.
Uma das armas dos Estados Unidos para essa batalha global, a qual vem sendo testada há tempo, seria a sanção econômica. Em linguagem simbólica, o Apocalipse prevê que o “Monstro” (figura profética) tomará medidas concretas: “Ele obrigou todas as pessoas, importantes e humildes, ricos e pobres, escravas e livres, a ter um sinal na mão direita e na testa. Ninguém podia comprar ou vender, a não ser que tivesse esse sinal, isto é, o nome do monstro ou o número do seu nome” (Apocalipse 13:16 e 17). Se antes a sanção era aplicada a países, parece que então será dirigida a indivíduos. As novas tecnologias facilitarão o processo de controle.
A liberdade religiosa sofreu uma séria ameaça. O espaço das minorias religiosas diminui. A vigilância aumentou. A população americana passou a dar apoio a uma política perigosa, concordando em perder liberdades civis na guerra contra o terror. Conforme pesquisa encomendada pelo jornal The Washington Post e a rede de TV CBS, 79% dos americanos aceitam trocar direitos por segurança. Por incrível que pareça 64% apoiam as medidas recentes ampliando os poderes do FBI (polícia federal) quanto a monitorar espaços públicos e reuniões religiosas.

A força da águia!
Desde o século 19, os teólogos cristãos adventistas vêm interpretando a “Besta” com aparência de cordeiro e comportamento de dragão de Apocalipse 13 como sendo os Estados Unidos. O secretário de Habitação e Desenvolvimento Humano, Ben Carson sabe que no futuro, a águia americana deve adotar uma política ditatorial, perseguindo quem não ler por sua cartilha. O ex-presidente Bush, aliás, já insinuou que quem não se alinhar com Washington é inimigo e terrorista. Haverá pesadas sanções para quem discordar da política dominante (Apocalipse 13:16 e 17). O próprio discurso cristão adventista, por ser teologicamente antiamericano, poderá ser usado como justificativa para perseguição.
Segundo essa interpretação, a política americana invadirá o espaço religioso. Trabalhando em cooperação com o Vaticano (e talvez a Comunidade Europeia), os Estados Unidos imporão legalmente o domingo como dia de adoração. O sábado será uma espécie de teste de lealdade a Deus, enquanto o domingo será um teste de lealdade ao regime político-religioso global dominante. Os observadores do sábado serão acusados de trazer as desgraças sobre o mundo. Seria coincidência o crescimento do anti-semitismo nos Estados Unidos? (Foto: Divulgação).

Entrando no contexto profético… A Bíblia previu aproximadamente 2000 anos atrás na ilha de Patmos com o apóstolo João da parte do Senhor Jesus O Cristo em Apocalipse 17…

De fato, essas potências (EUA/Rússia/China) serão protagonistas sem dúvidas na formação dos 10 Reinos/10 Supernações ou 10 Grandes Blocos Econômicos, nessa Nova Ordem Mundial que o mundo está adentrantro de vez. E porque tem o mesmo intento, entregarão por um momento seu poder e liderança a Besta do Mar(Papado), por um tempo, porque no futuro a profecia de Apocalipse 17 afirma que o Papado será descartado e destruído por esses 10 Reinos/10 Supernações ou 10 Grandes Blocos Econômicos.
Apocalipse 17 – 12. Os chifres que viste são dez soberanos(10 Reinos/10 Supernações ou 10 Grandes Blocos Econômicos) que ainda não receberam seus reinos, mas que receberão a autoridade de monarcas, por apenas uma hora, juntamente com a Besta(Roma Papal). 13Eles têm o mesmo objetivo e outorgarão à Besta(Roma Papal) todo o poder e autoridade que detêm. 14Então, guerrearão contra o Cordeiro, mas o Cordeiro os vencerá, pois Ele é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; e com Ele vencerão todos os seus eleitos, convocados e fiéis”. 15Em seguida, declarou-me mais o anjo: “As águas que viste, sobre as quais se assenta a prostituta, são os povos, multidões, nações e línguas de toda a Terra. 16Os dez chifres e a Besta que viste odiarão a prostituta. Eles a deixarão arruinada e nua; devorarão sua carne e a exterminarão com fogo, 17porquanto, Deus estabeleceu no coração deles a disposição de realizar o propósito que Ele tem, conduzindo-os a concordar em entregar à Besta o poder que eles receberam para reinar até que se cumpram as Palavras de Deus. 18A mulher que viste é a Grande Cidade que reina sobre os reis da Terra(Vaticano)”.
Donald Trump declara apoio aos católicos: A América tem sido fortalecida pelo duro trabalho dos católicos

A profecia bíblica indica fortemente que não haverá o mínimo espaço para o ateísmo no fim do Tempo do Fim.

…”E toda a Terra se maravilhou após a Besta(Roma Papal)”… -{Apoc. 13:3}

…”Então vi subir da Terra outra Besta(EUA), e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro, mas falava como dragão”… -{Apocalipse 13:11}

A profecia indica que a religião mundial sob a liderança do Anticristo(Roma Papal e posteriormente o próprio Satanás) não será o ateísmo, hinduísmo, islamismo, budismo ou mesmo a Nova Era. A religião mundial será o cristianismo, porém, numa forma paganizada, exatamente como aconteceu nos dias de Constantino e seus sucessores, os papas. A religião mundial terá sua sede em Roma/Jerusalém.

…”Seguiu-os ainda um terceiro anjo, alertando a todos em alta voz: “Se alguém adorar a Besta e a sua imagem, e receber sua marca na testa ou na mão; da mesma maneira, beberá o vinho da justiça severa de Deus, que foi derramado sem misturas atenuantes no cálice da sua ira. E será atormentado com enxofre incandescente diante dos santos anjos do Cordeiro”… -{Apocalipse 14:9-10}

Informação: É oficial: evangélicos brancos deram vitória para Trump.


Donald Trump
Julio Severo – Os evangélicos brancos (inclusive pentecostais e neopentecostais) votaram esmagadoramente em Donald Trump. De acordo com o jornal Washington Post, 81 por cento deles escolheram Trump e só 16 por cento escolheram Hillary.
Em contraste, entre protestantes tradicionais (presbiterianos, luteranos, metodistas, etc.), 59 por cento escolheram Hillary e só 35 escolheram Trump.
Entre católicos, 52 por cento escolheram Trump e 45 por cento escolheram Hillary.
Entre os judeus, 71 por cento escolheram Hillary e só 24 por cento escolheram Trump.


Tabela de Pesquisa.
Então Julian Assange, fundador do WikiLeaks, acertou quando disse que os evangélicos eram a única “elite” apoiando em massa Trump. Mas esse apoio não foi fácil, pois os evangélicos estavam preocupados com a conduta sexual pessoal dele.
A candidatura de Trump levou a divisões dentro de diferentes segmentos evangélicos. O proeminente teólogo evangélico Wayne Grudem apoiou Trump, retirou o apoio e então voltou a apoiá-lo.
Apesar de suas fraquezas morais pessoais (que não eram piores do que os problemas morais de Hillary e seu marido Bill), Trump continuou a receber apoio de grandes líderes evangélicos, inclusive Pat Robertson e Tony Perkins.
Ainda que Trump sempre tenha sido um presbiteriano nominal, ele e seu vice-presidente estão recebendo hoje conselho, orações e visitas regulares pessoais de líderes evangélicos, neopentecostais e pentecostais.
Dá para explicar o apoio que Trump recebeu de evangélicos brancos com o fato de que eles têm profunda aversão ao ativismo pró-aborto e pró-sodomia de Hillary.
Os evangélicos negros — que representam 2 de cada 5 evangélicos americanos — também têm aversão ao ativismo de Hillary. Mas, de acordo com a revista evangélica americana Christianity Today, eles em grande parte escolheram Hillary.
Entre latino-americanos (inclusive brasileiros) que vivem nos EUA, cerca de 71 por cento escolheram Hillary.
O WND (WorldNetDaily) disse que o impacto e o crescimento de minorias esquerdistas, em grande parte latino-americanas, serão sentidos nas próximas quatro décadas.
De acordo com o WND, 2016 foi a última eleição presidencial em que os brancos foram maioria. Nas próximas eleições, eles serão minoria, e as novas maiorias de outras raças e suas inclinações esquerdistas prevalecerão.
A imigração em massa aos EUA, trazida por políticas esquerdistas, terá o efeito esperado contra os evangélicos brancos que estão preservando e defendendo o conservadorismo cristão nos EUA.
A estratégia anti-conservadora do Partido Democrático oportunista socialista é facilitar a imigração de esquerdistas que transformarão a maioria de evangélicos brancos em minoria enfraquecida.
Com informações do Washington Post, WND (WorldNetDaily), Christianity Today e The DailyBeast.
Flagrou: Após posse de Donald Trump, pássaros negros invadem o céu dos Estados Unidos…
A posse do mais novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi marcada por um fenômeno que deixou muita gente assustada com as imagens flagradas por milhares de americanos.
O fenômeno que está intrigando diversos meteorologistas, cientistas e físicos, tratas-se de milhares de pássaros negros que invadiram os céus dos Estados Unidos no dia da posse do magnata Donald Trump à presidente dos Estados Unidos.
Muitos comentários arriscam falar que tratas-se de algum fenômeno da natureza, algum tipo de presságio para pequenos tremores, terremoto ou grande tempestade.

Via: http://www.apocalipsenews.com/religiao/sinais-dos-tempos-donald-trump-e-profecias-a-forca-da-aguia-um-novo-modelo-de-lider-nacional-e-mundial/
Google Plus

Sobre Alienação Apocalíptica

COMPARTILHE: