LOCAL DO JULGAMENTO DE JESUS PODE TER SIDO ENCONTRADO

Palácio de Herodes foi localizado próximo à Torre de Davi, em Jerusalém

Esta é a semana mais intensa do ano em Jerusalém, enquanto milhares de moradores e peregrinos comemoram tanto o Pessach (Páscoa), que marca a saída dos judeus do Egito, quanto a Semana Santa, que culmina com o domingo da ressurreição.
Dentro das muralhas da Cidade Velha, descobertas recentes indicam que o Palácio de Herodes pode ter sido o local, cerca de 2.000 atrás, onde Pôncio Pilatos julgou e condenou Jesus.
Em 1999, arqueólogos encontraram um edifício enquanto trabalhavam no espaço que serviria para a expansão do museu da “Torre de Davi”. As ruínas estavam por baixo de uma prisão otomana, edificada no local durante a Idade Média. Não há dúvidas que o local abrigava o Palácio do Rei Herodes. Registros em suas paredes remontam ao período do Primeiro Templo.
Contudo, durante séculos a tradição indicava que Pilatos tinha emitido a sentença de morte na fortaleza Antônia, localizada na parte nordeste da cidade velha, onde ficava a guarda Pretoriana Romana.
As evidências indicam que Pilatos mais provavelmente realizou o julgamento em seu palácio, edificado sobre as ruínas do lendário rei Davi.
O arqueólogo israelense Amit Re’em dirigiu escavações no Palácio de Herodes. Ele explicou à CBN: “Parece lógico supor que o governador romano local aqui em Jerusalém – Pôncio Pilatos – também estava no palácio de Herodes, por que ele estava acostumado a viver em meio ao todo o luxo”.
Re’em não vê motivos para o governante ter se deslocado. O pesquisador conhece muito bem a longa história registrada no local. “Até agora, essas paredes impressionantes eram os únicos vestígios do Palácio de Herodes. Não sabemos o que aconteceu com as superestruturas, que sustentava o palácio. Talvez tenham sido destruídas em uma grande revolta, ou derrubadas pelos próprios romanos, ou mesmo pelos cruzados ou pelos otomanos”, especula.
De modo especial nessa época, os cristãos refletem sobre o que aconteceu nas horas que antecederam a crucificação do Senhor. Esse entendimento maior sobre o local onde tudo ocorreu desafia os estudiosos.
O teólogo David Pileggi afirma que é quase uma conclusão precipitada afirmar que Jesus foi trazido até o palácio. “Não sabemos exatamente onde Jesus foi julgado, onde foi ouvido por  Pilatos, mas sabemos que foi em algum lugar no palácio de Herodes”, afirma o estudioso.
“Sabemos apenas que o palácio de Herodes, o Grande, acabou se tornando propriedade romana após a morte de Herodes e que todos os anos, na época da Páscoa, Pôncio Pilatos vinha da Cesária até Jerusalém, para supervisionar a segurança da cidade durante as festas”, continuou ele.
Segundo Pileggi, o Museu da Torre de David abrange toda a história de vida de Jesus.
“Há meio século que os estudiosos vêm dizendo que a história de Jesus começa na Torre de Davi, ou melhor, o que naqueles dias era o Palácio de Herodes. Foi aqui que os Reis Magos vieram visitar o rei Herodes. Também é aqui que sua vida basicamente termina. Quando Pôncio Pilatos o condenou à morte, anunciou seu fim no mesmo local onde foi anunciado a sua chegada. Por isso, há algumas coincidências muito interessante nesta história”, resume.
A arqueóloga israelense Renee Sivan também estava trabalhando no local quando o Palácio de Herodes foi descoberto. Dezesseis anos depois, ela afirma que ainda está impressionada com o poder e opulência do lugar, bem como a trágica história de crueldade e brutalidade ocorrida dentro das muralhas da cidade.
“Jerusalém é como uma cebola”, compara. “Tire uma camada e você achará outra, parece que  nunca termina, então você chora um pouco, mas não muito. É o que acontece aqui”. Para ela, conhecer o local onde o julgamento ocorreu ajudaria os cristãos a “visualizar melhor os eventos monumentais que aconteceram a Jesus de Nazaré na sua última semana de vida”.

Geografia bíblica

Os responsáveis pela descoberta, revelada pela primeira vez em 2015, estão certos de faria mais sentido o julgamento ter sido aqui quando se acompanha a narrativa do Novo Testamento.
Sabe-se que o palácio de Herodes ficava no lado oeste da cidade, isso combina com as ruínas encontradas junto à Torre de Davi. Há registros históricos que o julgamento teria acontecido “próximo de um portão e de uma rua com pedras irregulares”, o que estaria presente no achado arqueológico.
O arqueólogo Shimon Gibson, da Universidade da Carolina do Norte, lembra: “Não há inscrição que comprova que o julgamento aconteceu aqui, mas todos os relatos – arqueológicos, históricos e do evangelho- parecem apontar para cá”.

Google Plus

Sobre Alienação Apocalíptica

COMPARTILHE: